domingo, março 28, 2010

Nem sempre o meu silêncio...

É ausência.
Não me sinto no direito de estar
muito presente na sua vida.
É preciso que viva a sua liberdade.
Meu silêncio, é apenas
a minha maneira de gostar
de alguém, que por muitos motivos,
não pode ser meu.
Não estarei no seu futuro,
e nem você no meu.
Em breve serão apenas lembranças,
nos desejamos, nos possuímos,
assumimos as consequências,
mas ir além disso, é impossível.

Gosto muito de você.

Autora:Sandra Ribeiro