domingo, outubro 10, 2010

Segredo.

Só queria entender. Ou ao menos conseguir sentir calada, o que tem dentro de mim. Tô cansada de ser escrava das minhas dúvidas, e nunca abrir uma exceção. Queria poder ter coragem de arriscar e seguir o que eu sinto no momento, mas o medo da decepção não deixa se quer pensar na hipótese. Aos poucos vou criando um casulo no meu coração. "Não mexa, deixe como está". Se encostar, fere. Quero poder tirar o casulo, só tô esperando a coragem bater na minha porta pra poder ver o mundo de novo, com outros olhos, livre. Ou se não... O casulo pode permanecer por mais longos anos.. Basta eu me acostumar, conseguir conviver com tudo isso.. Superando tudo que eu sempre achei que nunca fosse superar.
 
 
 
Dayane Mourão.

Você Saiu

...Mas a porta ainda está aberta. Não consigo encostá-la nem abrir as janelas. Volte pra casa, ou bata a porta, de uma vez.











PS: Porque eu sinceramente, já cheguei ao meu limite, não tenho mais forças para lutar.Isso tudo me consome,me suga e sinto que lá no fundo isso me enfraquece, não deveria ser assim, mais é. Talvez falando tudo isso eu esteja dando um tiro no meu próprio pé, mais e daí,eu não ligo! Porque eu sou gente, gente de carne e osso e que tem sentimento, e enquanto existir sentimento dentro de mim, faço questão de gritar aos quatro cantos desse mundo tudo o que sinto, porque o sentimento é o que se tem de mais valioso no ser humano, quando é verdadeiro, ninguém pode roubar, destruir, ou simplesmente,ordenar que se acabe.
Eu mais do que ninguém posso afirmar,que tentar matar sentimento, é algo impossível!Dói,dói muito, parece uma ferida aberta, que nunca cicatriza, ficar longe me machuca, ficar perto me machuca mais ainda, o que fazer em meio a esse dilema?

Eu só queria ser quem eu era, ter a vida que eu tinha,antes de tudo isso ter acontecido, mais quanto mais eu tento,mais eu vejo que isso é impossível, minha vida virou de cabeça-pra-baixo.Porque você não vem, e bate porta de uma vez? Você não precisa de mim,pelo menos é assim que eu vejo.
Mais eu sei,que um dia tudo isso vai acabar, talvez não seja com um final feliz,igual conto de fadas,mais nesse contos o final é direfente, algo morre,não sei quem,não sei o que,mais algo morre....